sábado, 18 de julho de 2009

Commitment?

Ontem parei pra pensar um pouco e voltar na época em que comecei a me envolver com o hardcore.

Não sou mais que ninguém pra falar desse tipo de assunto, mas acho que uma opinião, desabafo ou mesmo crítica deve ser sempre exposta. Não querendo pagar de velho (mesmo porque não sou) e nem de politicamente correto, mas quando eu comecei a me envolver com o hardcore/punk não era comparado com os tempos de hoje. Comecei me interessando por som e conseqüentemente me identificando com as idéias. Não foram os visuais, as performances e muito menos as garotas que me fizeram fazer parte de tudo isso. O que mais me atraiu em tudo isso foi a vontade de mudar o mundo em que eu vivia, acabar com todas as diferenças, a compaixão para com aqueles que não podem se expressar e nem clamar por seus direitos (vegetarianismo/veganismo).

Hoje em dia chega a ser vergonhoso o estado em que essa cena se encontra. Pessoas que vão aos shows somente por som, se preocupam em ter o melhor visual, as melhores tatuagens, pegar as melhores meninas, em ser o mais violento. Não tem comprometimento nenhum com causa alguma. Não existe mais a compaixão que me atraiu nesse meio todo. Acho que as pessoas esquecem o real motivo de estar aqui. Será que isso é hardcore? O que seria o hardcore para essas pessoas?

Todos sempre vem com a mesma história de que SXE é uma coisa e Vegetarianismo é outra. Isso ao meu ver é simplesmente inaceitável.

O vegetarianismo foi algo que se associou totalmente com o sxe ao passar dos anos. Ou vai querer negar que o Yotuh Of Today, Earth Crisis, Nations on Fire tiveram uma grande importância em todos esse tempo?

O vegetarianismo foi algo que fez um sentido muito grande pra mim. Me identifiquei totalmente com a postura. Isso faz parte do hardcore em geral, e não só SXE.

A vontade de responder e lutar por aqueles que não podem é um dos maiores símbolos de compaixão que existem. Isso é hardcore.

Reconsidere seus atos. Seja no mínimo vegetariano. Bota a cabeça pra funcionar!



3 comentários:

xthingswesayx disse...

Athos querido, como eu escrevi no blog do Franz, hoje em dia nego esqueceu o que significa hardcore.
Perdeu o sentido...
É bem isso que vc escreveu: virou uma competição desenfreada para ter as melhores tatuagens, camisas de bandas, cds...e há uma torcida, para que as outras bandas não consigam shows, ou que não gravem, ou que acabem...
Hoje existe disputa, inimizade, "torcer contra".
Uma pena. Não é isso que eu aprendi sobre hardcore. Hardcore é respeito, amizade, correr junto.
E o mesmo vale para o sxe e o vegetarianismo, que hoje, infelizmente, não significam mais muita coisa pra alguns.
Mas pessoas como nós, que acreditamos e fazemos o nosso melhor, devemos, a cada dia, reacender a chama e não deixar que o espírito do hardcore-veganismo-sxe morra.
Tamo junto, sempre.
XTATHIX

This is my war disse...

Concordo plenamente, essa é a base do hardcore, ir na contra mão sempre e o vegetarianismo e o veganismo vai sempre fazer parte disso.

Xavero xxx

stereoblog disse...

po, sempre falei isso. o texto de apresentação do myspace veganedge já começa falando disso. e, na moral? já é assim há muito tempo.

e o pior é que o descaso com o vegetarianismo é só UMA das várias consequências desse problema. o hardcore não é mais um ambiente político e revolucionário em nenhum aspecto. e isso é muito frustrante.

rafael xvx bilico